Ana Pinho

Cargo / Função

Investigadora Principal do Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design (CIAUD) da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa

Biografia

Ana Pinho licenciou-se em Arquitetura pela Escola Superior Artística do Porto em 2001 e concluiu o Doutoramento em Planeamento Urbanístico na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa em 2009, tendo recebido o Prémio IHRU para trabalhos de produção científica pela tese de doutoramento «Conceitos e políticas europeias de reabilitação urbana. Análise da experiência portuguesa dos Gabinetes Técnicos Locais».

Desenvolveu atividade de investigação no Laboratório Nacional de Engenharia Civil entre 2001 e 2012, nas áreas da reabilitação urbana, políticas territoriais e conservação do património.

Entre 2004 e 2006 lecionou no curso de Arquitetura da Universidade de Évora e da Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa. Foi também docente do Mestrado Integrado de Arquitetura da Universidade Católica Portuguesa, entre 2011 e 2015, que coordenou nos anos de 2013 e 2014.

É autora e colaborou em diversas publicações científicas e técnicas, nas quais se destaca a coordenação do Guia Técnico de Reabilitação Habitacional, publicado pelo INH.

Em 2009 foi Comissária da Carta Estratégica da Lisboa para as áreas da demografia e habitação, e, entre 2012 e 2016 foi consultora de diversos municípios para as áreas da reabilitação urbana, conservação do património e políticas territoriais.

Foi coordenadora, entre 2012 e 2014, da iniciativa de voluntariado «Terra Amada», centrada na reabilitação e melhoria da qualidade de vida das populações em aldeias do interior de Portugal.

Em fevereiro de 2017 assumiu funções como vogal do Conselho de Administração da Fundiestamo, tendo como missão dar início à implementação do Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado.

Em julho de 2017 assumiu as funções de Secretária de Estado da Habitação, cargo que exerceu até setembro de 2020.

Desde abril de 2021 é Investigadora Principal do Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design (CIAUD) da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa.

André Teixeira

Cargo / Função

Professor associado do Departamento de História e coordenador do mestrado em arqueologia

Biografia

Licenciado em História e em História, variante de Arqueologia, mestre em História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa e doutor em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Professor associado do Departamento de História e coordenador do mestrado em arqueologia. Investigador integrado do CHAM, onde coordenou o grupo de investigação de arqueologia moderna e da expansão portuguesa.

No domínio da arqueologia tem desenvolvido projectos de investigação sobre fortificações portuguesas medievais e modernas, sendo responsável ou co-responsável por escavações nos castelos de Penamacor e Castelo Novo, na praça-forte de Almeida, nas antigas fortalezas e cidades portuguesas de Azamor, Safim e Alcácer Ceguer, em Marrocos. Dirigiu também trabalhos arqueológicos em Ceuta e na Cidade Velha, em Cabo Verde. Estudou materiais arqueológicos, sobretudo cerâmicas, de sítios de naufrágio, como Angra D (Terceira, Açores) e Santo António de Taná (Mombaça, Quénia), além de diversos contextos terrestres em Portugal e em Espanha. Tem desenvolvido e orientado estudos sobre arqueologia baixo-medieval e moderna na cidade de Lisboa. O trabalho de doutoramento incidiu sobre o território de Baçaim, antigo espaço de ocupação portuguesa na Índia, correspondente à actual metrópole de Mumbai. O de mestrado estudou a ilha de São Nicolau, de Cabo Verde.

É investigador dos projectos internacionais «IS-LE: Islamic Legacy: Narratives East, West, South, North of the Mediterranean (1350-1750)», « CONCHA: The construction of early modern global cities and oceanic networks in the Atlantic: An approach via ocean's cultural heritage» e «CERIBAM: Arqueología y Arqueometría del expansionismo atlántico Ibérico en el Norte de África y las Islas de la Macaronesia (siglos XV-XVI)», além do projecto nacional «Almada Velha: valorização patrimonial do núcleo urbano».

Carlos Baptista Lobo

Cargo / Função

Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Biografia

Founding Partner da LoboVasques e Associados, Sociedade de Advogados. Ex - Vice Reitor da Universidade de Lisboa e Ex- Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais. Criou os Incentivos Fiscais à Reabilitacao Urbana e coordenou a vertente economico-financeira da nova Lei de Bases da Politica de Solos e do RGIT. Tem extensa obra publicada nas àreas fiscal e do ordenamento do território.

Eduardo Brito-Henriques

Cargo / Função

Professor Associado no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-ULisboa) e Investigador no Centro de Estudos Geográficos

Biografia

Coordena do Grupo de Investigação em Turismo, Património e Território (TERRITUR). É doutorado em Geografia Humana. Investiga e escreve sobre turismo, património, cidades e as novas paisagens culturais do capitalismo tardio. O seu trabalho explora como materialidades e imaterialidades, natureza e cultura, emoções e estética, e memória e esquecimento se entrelaçam e intersectam no sentido de lugar, no fazer dos lugares e na mudança urbana, nomeadamente através do turismo e da patrimonialização/arruinamento.

Eduardo Brito-Henriques também possui relevante experiência em políticas públicas e planeamento. Fez parte do grupo que produziu os estudos técnicos do primeiro PNPOT. Foi nomeado presidente da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo e gestor do Programa Operacional de Lisboa em 2012-14. No exercício destas funções, coordenou a preparação da primeira RIS3 da Região de Lisboa e participou na preparação do Acordo de Parceria Portugal 2020 e sua negociação com a Comissão Europeia.

Os seus trabalhos têm sido publicados em prestigiadas revistas internacionais como a Cities, Cultural Geographies, Urban Geography, Journal of Tourism and Cultural Change, European Urban and Regional Studies, EURE-Revista Lationoamericana de Estudios Urbano Regionales, Finisterra, GeoJournal, Geographische Rundschau, e Geographia Polonica, entre outras.

João Miranda

Cargo / Função

Professor Associado da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Biografia

Leciona, desde 1995, unidades curriculares na área do Direito Público nos cursos de licenciatura e de mestrado e tem sido responsável pela organização de Cursos de Pós-Graduação em diferentes domínios do Direito Administrativo.

É também Investigador Efetivo do Centro de Investigação de Direito Público da mesma instituição. Exerce advocacia desde 1997, fundamentalmente nas áreas do Contencioso Administrativo e do Direito do Urbanismo.

Exerce ainda as funções de árbitro do Centro de Arbitragem administrativa e do Tribunal Arbitral do Desporto, bem como de vogal da Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos.

Júlia Seixas

Cargo / Função

Professora na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa

Biografia

Nos últimos 20 anos, Julia Seixas tem dedicado o ensino e a investigação aos temas da Energia e Alterações Climáticas.

Tem coordenado múltiplos projetos nacionais e internacionais, bem como estudos técnicos de apoio a políticas públicas de mitigação climática, incluindo os estudos técnicos de suporte ao Roteiro de Longo Prazo para a neutralidade carbónica da economia portuguesa até 2050, que Portugal entregou nas Nações Unidas.

Atualmente, é como Pró-reitora da Universidade NOVA para a área de sustentabilidade.

Ricardo Bak Gordon

Cargo / Função

Desenvolve atividade como arquiteto desde 1990

Biografia

Ricardo Bak Gordon nasceu em Lisboa em 1967, tendo-se licenciado em 1990 na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa. Durante os seus estudos frequentou também a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto e o Instituto Politécnico de Milão.

Foi professor do Mestrado Integrado de Arquitetura no Instituto Superior Técnico entre 2009 e 2019 e na Escola de Arquitectura da Universidad de Navarra, Pamplona, Espanha entre 2017 e 2019.

Foi Visiting Design Critic, em Harvard Graduate School of Design entre 2015-17, Cambridge, Massachusetts. Foi ainda conferencista e/ou professor convidado em diversas universidades e instituições internacionais tais como a Academia de Arquitetura de Mendrisio, a Universidade IUAV de Veneza e a Escola Técnica Superior de Arquitectura de Barcelona.

Desenvolve atividade como arquiteto desde 1990, e cria no ano 2002 o atelier Bak Gordon Arquitetos que coordena e onde trabalha.

Foi autor do Pavilhão de Portugal na ExpoZaragoza 2008, do Pavilhão de Portugal na Bienal de São Paulo 2007 e do projeto expositivo da 1ª edição da Trienal de Arquitetura de Lisboa 2007. É co-autor do projecto para o novo Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.

Tem uma vasta obra construída no domínio privado e público, do qual se destacam as intervenções em escolas, realizadas em Portugal e na Suíça.

O seu trabalho como arquiteto foi apresentado em diferentes exposições em Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Alemanha, República Checa, México, Equador, Brasil, Macau, Coreia do Sul e Japão; e publicado em prestigiadas revistas da especialidade.

Foi vencedor do prémio FAD 2011 (Barcelona, Espanha), do prémio BIAU 2012 (Cádiz, Espanha), prémio CICA BA 2015 (Buenos Aires, Argentina) e o prémio APCA (São Paulo, Brasil), e foi nomeado para o prémio Mies van der Rohe em 2009 e 2011; Foi também representante de Portugal na Bienal de Veneza de 2010, 2012, 2018, e na Bienal de Arquitectura de Chicago de 2017.

O seu trabalho integra a coleção de Arquitectura do Art Institute of Chicago (AIC).

No ano de 2019 foi vencedor do prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte (AICA) pelo conjunto da sua obra.

Vasco Torres Colaço

Cargo / Função

Responsável do Núcleo de Engenharia de Tráfego da TIS

Biografia

É licenciado em Engenharia Civil com pós-graduação com o curso de Mestrado em Transportes na Universidade Técnica de Lisboa. Iniciou a sua actividade profissional no CESUR – Centro de Estudos Urbanos e Regionais do I.S.T., tendo depois passado pelas câmaras de Amadora e Lisboa onde exerceu funções em áreas relacionadas com o Planeamento e Gestão de Sistemas de Transporte e o Planeamento Estratégico.

Trabalha na empresa TIS, Consultores em Transportes, Inovação e Sistemas onde integrou o Conselho de Administração desde 2000. Entre 2020 e 2022 foi o responsável pela Direção de Projeto da empresa municipal Lisboa Ocidental - Sociedade de Reabilitação Urbana.

Tem desenvolvido e coordenado trabalhos para autarquias e empresas do sector público e privado em áreas relacionadas com a Definição de Sistemas de Estacionamento e o Planeamento e Gestão de Redes Rodoviárias, com especial incidência para a Modelação.

Participou na direção e coordenação de Planos de Mobilidade para várias concelhos e cidades designadamente Lisboa, Oeiras, Pombal, Olhão, Barreiro, Vila Nova de Gaia, Alger,

Coordenou os estudos de tráfego para numerosos Planos de Urbanização ou de Pormenor, nomeadamente Alta de Lisboa, Braço de Prata, Praça de Espanha, Praça Humberto Delgado, Alto dos Moinhos, Zona Nascente do aterro da Boavista, Plano de Revitalização da Baixa Chiado, Quimiparque, Angra do Heroismo, Zona Oriental de Setúbal, Pombal – Zona do Interface Modal.

Integrou as equipas que elaboraram a revisão dos PDM de Lisboa na componente de Mobilidade e Transportes em 2003/2004 e posteriormente em 2009/2011; Amadora desde 2020, e o.

É atualmente o responsável do Núcleo de Engenharia de Tráfego da TIS.

Victor Mestre

Cargo / Função

Arquiteto e Investigador na área do Património Arquitectónico e Arquitectura Vernacular, técnicas construtivas e tipologias, e sua conservação.

Biografia

Victor Mestre (1957). Arquitecto (ESBAL, 1981). Mestre em Reabilitação do Património Arquitectónico e Paisagístico, desenvolvendo tese subordinada ao tema Arquitectura Popular da Madeira, sob orientação do Arqtº. Fernando Távora (Universidade de Évora, 1997). Diploma de Estudos Avançados em Teoria e Prática da Reabilitação Urbana e Arquitectónica, no âmbito da investigação de Tectos de Alfarge em Portugal, sob orientação de Professor Victor Péres Escolano (Universidade de Sevilha, 2005). Doutor em Patrimónios de Influência Portuguesa, com o tema Arquitectura Vernacular de Goa, sob orientação do Professor Dr. Walter Rossa (Universidade de Coimbra, 2018).

Investigador na área do Património Arquitectónico e Arquitectura Vernacular, técnicas construtivas e tipologias, e sua conservação (desde 1982). Autor do livro Arquitectura Popular da Madeira (Argumentum, 2002), co-autor de Arquitectura Popular do Arquipélago dos Açores (Ordem dos Arquitectos, 2ª ed. 2007), de Tradicional Mediterranean Architecture (Ecole d'Avignon/CAATEEB, 2002) e de IAPXX - Inquérito à Arquitectura Portuguesa do Século XX (Ordem dos Arquitectos, 2005). Contribui em dois volumes de Património Português no Mundo: Arquitectura e Urbanismo, sob Direcção de José Mattoso (Fundação Calouste Gulbenkian, 2010). Integrou a equipa científica do Dicionário Enciclopédico da Madeira (2020). Actualmente desenvolve na qualidade de editor do Brasil, a coordenação da equipa de actualização da Enciclopédia da Arquitectura Vernacular do Mundo, da autoria de Paul Oliver e Marcel Vellinga.

Exerceu funções de Director do Gabinete de Salvaguarda e Revitalização do Património na Direcção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais, entre 2000 e 2003, instituição onde exerceu funções desde 1995.

Entre 2005 e 2009, integrou o Gabinete de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial da UNESCO, Universidade de Coimbra, desenvolvendo projectos e acompanhando obras na área da conservação e reabilitação do património arquitectónico.

Funda a Victor Mestre | Sofia Aleixo, arquitectos em 1991 em Lisboa com Sofia Aleixo, onde tem desenvolvido diverso tipo de projectos e obras. Recebeu diversos prémios/distinções, destacando-se os atribuídos a intervenções de conservação de património arquitectónico, nomeadamente o Europa Nostra/European Commission Award 2013, na categoria de conservação, pela intervenção no Liceu Passos Manuel, Lisboa e o Prémio Cidade do Funchal, com o Lar da 3ª idade na Quinta do Vale Formoso, em 2010.

Alexandra Gesta

Cargo / Função

Arquiteta na Câmara Municipal de Guimarães

Biografia

Alexandra Parada Barbosa Gesta nasceu em Matosinhos, em 1957. Diplomou-se pela Escola Superior de Belas -Artes do Porto em 1987.

Integrou a equipa do S.A.A.L. - Serviço Ambulatório de Apoio Local - do Fundo de Fomento à Habitação (1974 -1976), em Gondomar.

Ingressou na Câmara Municipal de Guimarães, em 1980, como a primeira arquiteta do quadro da Câmara.

Em 1983, é-lhe atribuída a responsabilidade da criação do Gabinete do Centro Histórico. Durante aproximadamente 25 anos dirige o projeto de recuperação dessa área, que culmina com a classificação do Centro histórico a Património Cultural da Humanidade, em 2001, processo pelo qual foi responsável. Durante a direção técnica do Gabinete, este recebeu diversos prémios, nomeadamente: o Prémio Real Fundação de Toledo, o Prémio Nacional de Arquitetura/Reabilitação pela Associação dos Arquitetos Portugueses, e diversos prémios atribuídos pelo IHRU.

Em 2009, é eleita para o executivo da Câmara Municipal de Guimarães como independente.

Coordena os projetos para a Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012 e funda o gabinete MAPa2012. Nesse âmbito viabiliza politicamente uma experiência laboratorial de atuação patrimonial.

Em 2014, é nomeada responsável pela proposta de classificação da Zona de Couros, em Guimarães, como Património Cultural da Humanidade pela UNESCO que, em 2016, foi inscrita na Lista Indicativa.

É também membro do ICOMOS, e colabora com a INTA - lntemational Urban Development Association.

Participa em várias assessorias técnicas e conferências em África, Ásia, América do Sul e Europa, tanto como organizadora, como convidada. Até à data, estão publicados 40 artigos da sua autoria.

 
Em 2017 é nomeada Presidente do conselho diretivo do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana-IP, do qual se demite 14 meses após tomada de posse. 


Regressa ao município de Guimarães onde fica a desempenhar funções junto da Presidência do Município até ao momento.