Desporto
28 May 2021

Seminário Internacional debate Observatório do Desporto e da Atividade Física

O Cineteatro da Academia Almadense recebeu, no dia 28 de maio, o Seminário Internacional «Observatório do Desporto e da Atividade Física da Área Metropolitana de Lisboa – Saber mais e decidir melhor».

Image
Seminário AML_Câmara Municipal de Almada
Image
Seminário AML_Câmara Municipal de Almada

Organizado pela Área Metropolitana de Lisboa, o seminário teve como principal objetivo debater a importância dos sistemas de informação para o desenvolvimento das políticas de apoio ao desporto e à atividade física.
 
«O desporto é um fenómeno agregador das comunidades, construtor de identidades, mas também é uma ferramenta essencial para a promoção da saúde pública. (…) Em Almada, desde sempre nos habituámos a pensar em políticas desportivas em duas dimensões. Por um lado, temos os grandes eventos, que contribuem para a promoção turística e a valorização da oferta desportiva, por outro lado aquilo que é o trabalho quotidiano, o que se faz com cada atleta, com cada coletividade, com a infraestruturação, com a capacitação dos técnicos, com o desenvolvimento de princípios e valores que são absolutamente essenciais. (…) Uma cultura desportiva coesa, uma preocupação constante e um trabalho que visa institucionalizar esses princípios», evidenciou João Couvaneiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Almada na sessão de abertura do Seminário Internacional.
 
Também Sónia Paixão, vice-presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, defendeu que «hoje, mais do que nunca, é fundamental continuar a apostar no desporto, aliando o processo de tomada de decisão à investigação de modelo de organização do desporto e, por inerência, da atividade física na elaboração de sistemas de informação que ajudem na implementação estratégica de políticas que possam suportar o desenvolvimento ajustado do desporto nacional. Uma população com menores níveis de atividade desportiva apresenta custos quer pessoais, quer sociais, incluindo maiores custos diretos e indiretos sobre a saúde e a produtividade.
 
Durante o seminário foi apresentado o Observatório Metropolitano de Desporto e Atividade Física da Área Metropolitana de Lisboa por Jorge Proença e Mário Guimarães, da Faculdade de Educação Física e Desporto da Universidade Lusófona.  Este projeto inovador será concretizado através de uma infraestrutura tecnológica interativa alimentada com dados fornecidos pelos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, entre os quais Almada, que fará o retrato da oferta, potencialidades e especificidades de todo o território metropolitano.
 
Foram ainda partilhadas boas práticas em modelos de organização e elaboração de sistemas de informação na área do desporto e da atividade física dos municípios de Oeiras, Mafra, Odivelas e Seixal, assim como por especialistas internacionais do Chile e de Espanha.
 
Mais informações: https://observatoriododesporto.aml.pt